30.9.07

Cego pelo Sol

Tentava explicar a uns amigos meus porque compro o Sol com alguma regularidade, embora não saiba muito bem dizer a razão.
Não gosto da parte mais tablóide e prefiro ler sobre a política no Expresso.
Gosto mesmo muito da BD de Nuno Saraiva e leio habitualmente dois ou três colunistas (mas nunca, nunca o tipo da boina, do programa "A Revolta dos Pastéis de Nata").

Ontem à noite, folheei o jornal e dei logo de caras com o editorial de J. A. Saraiva. Dissertando sobre o debate Menezes-Mendes (M&M's), defendia que uma discussão com ataques pessoais nunca resulta muito bem e descredibiliza quem nela participa. Para ilustrar esta ideia, saiu-se com esta pérola do preconceito (que escreve - sim, escreve sem rebuço!):
"Se qualquer de nós se dispuser a discutir em público com uma peixeira, sai certamente a perder – por mais justas que sejam as suas razões".

A injustiça da generalização é patente. Para ilustrar esta minha ideia, vou usar uma imagem: "Se qualquer de nós se dispuser a ler um editorial de jornal, fica com a sensação de ter perdido tempo com idiotices". Afirmação injusta, pois há jornais com editoriais pelo menos aproveitáveis.
Aliás, tenho de comprar mais desses.

28.9.07

E por falar em Paul Whitehouse...

...deixem-me irritar um pouco mais quem não gosta de ver aqui vídeos com uma selecção deste grande, grande comediante.







E por falar em Fast Show...

...sabiam que o grande Paul Whitehouse tem uma imitação de Mourinho (na versão dele, Jose Arrogantio)?
Deliciem-se...


Fat sweaty coppers!



Foi impossível ler a notícia sem me lembrar destes grandes momentos de humor do Fast Show:








Mais uma "doze" de Sol


Cinefilia

Hoje, com o Público, comprei o DVD d'O Caimão, filme de Nanni Moretti que ainda não vi. Esta obra não deve ser confundida com uma outra da sétima arte: um tortuoso drama sobre lepra e masturbação denominado "Cai-mão".

For The Childrens...

Nem por te cheirar a Sardenha?

«Um casal de reformados italianos alugou por dez mil euros um helicóptero para levar o seu gato de Roma para a Sardenha, onde decidiu morar, porque o animal enjoa e enerva-se quando viaja»

A anglofonia exprime-me melhor: «This cat is such a pussy...».


O Incontinental tem o alto patrocínio da Secção Vida da edição online do jornal "Sol".

Sim, sim... Já todos conhecemos esse pobre diabo que dá pelo nome de Mantorras...

Ena! A Liz Taylor facturava em todas as frentes!


Noutras notícias, completamente não relacionadas, Elsa Raposo mantém um imóvel sorriso de beatitude senil ("não-resultante de nenhuma das 35 recauchutagens que fez à cara", confidenciou-nos 'fonte médica'), acompanhado de um olhar distante e sonhador que, segundo uma 'fonte amiga próxima', «vai demorar três quinze dias a passar».

Beleza interior

Japoneses desenvolvem sapo transparente

Sabe ler, contar até dez, mas é muito envergonhado.

27.9.07

E outras vezes engraxa...

Só faz bem e não faz mal, como dizem os "Ena Pá 2000"

90 por cento das escolas ja leccionam Educação Sexual.

No meu liceu, ensinava-se isso atrás dos pavilhões. Cursos livres e amadores, de onde não se trazia um "certificado" permanente, mas apenas, com alguma sorte, um esquentamento quinzenal.

Era muito parecida, mas faltava-lhe o fatinho de cimento...

Menina da fotografia não é Madeleine McCann

Porra...

... e eu a pensar que em Fátima o Papa era protegido.

Crescem lindas sobre os restos de napalm

Se esta não é milagre, não sei o que será

Taça da Liga: Fátima elimina FC Porto.

Neste milagre inovador, não só se põem os paralíticos a correr, como ainda se consegue que marquem golos.

Whããããããããããã?????????????

Marido e mulher combinam encontro sem saberem

«Os dois iniciaram um relacionamento no mundo virtual sem saberem a verdadeira identidade um do outro. Quando combinaram um encontro, deram conta da infidelidade.
O casal encontrou-se numa sala de chat, com os nicks «Sweetie» e «Prince of Joy» onde desabafavam sobre os seus problemas, nomeadamente no casamento.
(...)
O casal, da região de Zenica, na Bósnia, decidiu separar-se após o episódio.»

Se infidelidade fosse crime, juridicamente estaríamos aqui a falar de um caso de «tentativa impossível». Mas, como todos sabemos, todos os juristas são larilas ou pêgas. Com sorte, as duas, por isso deixemos esta conversa.
Resta-me perguntar o seguinte: se estas duas pessoas descobriram duas almas gémeas via net (que lhes podiam salvar a vida como só o amor o pode fazer, diria Laurinda Alves - frase que me daria ainda mais vontade de lhe dar de comer um ancinho), ainda por cima, que as suas almas gémeas são o outro e - cereja no topo do bolo! - até já estão casados, porquê a separação? Só o que se poupava em papelada... E é um dinheirão!
Ainda por cima, acabam uma válida relação de casamento E uma bonita relação de amantização, com belíssimas perspectivas de futuro. Duas desilusões amorosas seguidas? Por opção? Quer dizer, num momento têm duas pessoas na sua vida, um cônjuge e um amante, para, no momento seguinte, quando descobrem que essas duas pessoas são, afinal, uma só ficarem sem nenhuma?
Muito mais que "um lugar estranho", o amor é, definitivamente, uma parvoíce estuporada.

Por exemplo, no outro dia conversava com um amigo meu, que me falava num casal que já se tinha divorciado duas vezes. Relatava-me que esses dois se sentiam mutuamente maravilhosos quando divorciados, mas terrivelmente quando casados.
Neste caso, até os entendo. Tenho tudo a ver com perspectivas e o quão boa pode uma história ser. Concretizemos, com o exemplo de uma conversa de café entre dois amigos:

1.ª hipótese
Amigo 1 - Então, pá?! Diz-me lá, andas a marchar alguém?
Amigo 2 - Pá, ando a comer a minha mulher.

Lá está. Neste caso, a conversa teria um fim abrupto, por falta de sal na história. O que é que o curioso dos dois amigos vai perguntar a seguir? "Então... e... já se vai notando que chegou o Outono, hã? Noites fresquinhas, eheh!..."; ou o clássico "Pá, e então o Benfica?...". E acreditem, ninguém, por opção, fala ou quer falar do Benfica.

2.ª hipótese:
Amigo 1 - Então, pá?! Diz-me lá, andas a marchar alguém?
Amigo 2 - Pá, ando a comer uma divorciada...
Amigo 1 - E... é BOA?
Amigo 2 - Ui... tão boa!
Amigo 1 - Olha, e é boa na cama?
Amigo 2 - Bem boa. Se queres que te diga, é um bocado como a minha ex-mulher... mas mais tola!

Muito bem! Toda a gente sai bem desta conversa, desde logo porque a mesma apresenta um leque extenso de opções, sem emperrar o discurso ou as ideias. Uma boa história, portanto.

26.9.07

Não há

Ouvir Mahmoud Ahmadinejad, com ademanes efeminados, afirmar que no Irão não há homossexuais fez-me lembrar que ele afirma também, com a mesma convicção, que não há lá armas nucleares.

O dia em que vir o Teletubby lilás em Teerão é o dia em que me enfio a correr num abrigo atómico.

Vamos ficar ricos?

Ser da base - II

Esta manhã, viajando de automóvel, ouvia o "Fórum TSF" (ou, como alguns ouvintes o designam, quando falam no programa, o "Fóro").
O tema de discussão era a grande trapalhada do PSD. Alguém dizia que era necessário "criar novas alternativas" no partido. Atravessava uma zona de serra e o rádio sofria pequenas interferências. Por causa delas, percebia-se algo como: "é necessário cagar novas alternativas".
De repente, tudo fez mais sentido.

Ser da base

Esta história do PSD, com os candidatos a falarem de "entregar o poder às bases" e com as ditas a secarem os terminais Multibanco para pagarem quotas aos molhos fez-me lembrar que "Al Qaeda" se traduz, precisamente, por "A Base".
Até agora, não tinha percebido porquê.

24.9.07

Well, I fell in love with your sailor's mouth...*

São 2.30h e começa o genérico do Toca a Ganhar, aquele programa de dar eiros, ouros, eypos, eurus, euros.
O genérico arrancou. O som não o acompanhou. O silêncio quebra-se apenas à conta de um sonoro, agudo e aflitivo "Fodaaa-se!".

(...seguem-se 5 segundos de silêncio e a minha (agora) total atenção...)

«Olá, boa noite!», diz a menina das mamas de sereia e boca de marinheiro...
Vou dormir.

*in "Who are you?", Bone Machine (1992), Tom Waits.

23.9.07

Troco uma vazia por outra cheia de droga

Prisões: Programa de troca de seringas começa segunda-feira.

Is that an iguana in your pocket or are you just happy to see me?

O melhor título que vi hoje

(...)


(...)

(...)

22.9.07

Coisas que se ouvem no Canal História às 00:30

"Não há contagens oficiais, mas uma estimativa não oficial aponta o número de quatro milhões de raptos por extraterrestres em cada ano".

Coisas que se ouvem no Canal História às 00:25

"Eles estão a utilizar-nos para procriar. Sabemos que têm problemas de fertilidade. Não sabemos pormenores, mas sabemos que não têm genitais".


- Fulano que se identifica como
"hipnotizador", dissertando sobre
o fenómeno de raptos por extraterrestres.

É bom sozinho, barrado no pão ou acompanhando saladas.

O Professor Martelo

21.9.07

Coisas que estão a mesmo a pedir um comentário másculo

Mamas prejudicam actividade desportiva das mulheres

Saltar à corda não é desporto, pois não?

Cave canem

Este é Tye Hilmo, um tipo porreiro, amigo do seu amigo. Jovem simpático, sempre acompanhado do seu cão, um adorável pit bull. Com mais ou menos tempo, chovesse, nevasse ou brilhasse o sol, Tye nunca deixava de cuidar do animal, assegurando-lhe uma dieta equilibrada de gatos vivos.

É a pena máxima no novo Código Penal

Sargento da Marinha cumpre cinco dias de detenção.

Vacas loucas e falta de produtos lácteos (relacionados, mas não como parece à primeira vista)

Afinal, não devem ser tão maus tipos como dizem

Terroristas odeiam Britney Spears e Madonna.

20.9.07

Falta de jeito

O mago da bola condenou o gesto do Seleccionador Nacional: «eu já disse ao Mister Scolari que aquela técnica que ele usa para agredir está muito ultrapassada. Depois, quando se parte para a violência, não se pode ter medo de depois se ser violentado. Se virem as imagens, ele parece estar mais preocupado com o fugir do que com o bater o que, mesmo para um homem da experiência dele, parece gay ou... ai, qual é a palavra?... hmmm... ah! cobarde!».
Ronaldo mostrou-se assim despaontado com o seu Mister, desabafando, a final, «eu já o avisei. Se ele faz mais uma daquelas, nunca mais vai comigo às p...».

É, eu também ouvi dizer que ela não é grande coisa no sexo oral

Papa recusa encontro com Condoleezza Rice

- E então, Dioguinho, já decidiste o que queres ser quando fores grande?

- Homem do lixo, sôpessora!

(Nesta era do políticamente polido, "O Incontinental" quer pedir desculpa a todos os profissionais de recolha, transporte e acompanhamento dos dejectos até ao seu destino final, mas não conseguimos compaginar a ideia de um puto da primária - perdão, estudante do ensino básico do 1.º ciclo - dizer "Técnico Profissional de Limpeza e Resíduos" sem descaracterizar a personagem)

Fazer questão no uso do adjectivo é mesmo o que eu acho mais apetitoso:

Talvez não fosse tão grave se ele estivesse apenas agastado.
Eu até era gajo (mas fiz uma operação...) de o acompanhar na ideia, mas tenho a certeza que ainda me saía do bolso...
Por outro lado, cá em Portugal já nem estamos chateados: estamos mesmo f...

19.9.07

18.9.07

Operação "fora o cão"

PJ desmantelou organização portuguesa de “skinheads”.

Em declarações ao Incontinental, um responsável da PJ explicou que é enorme a alegria naquela corporação.
Esta era a vigésima operação com o fim de desmantelar a rede. As outras dezanove acabaram com os membros infiltrados descobertos e eliminados pelos skins.
Até parece que dava azar mandá-los disfarçados com uma cabeleira "afro" - desabafou a nossa fonte.

O "fairy" prepara novo recorde de feijoada na ponte

Cento e vinte reclusos libertados entre sábado e ontem.

Parece uma casa de pêgas...

...sempre a entrar e a sair.

Conselhos práticos de assalto a máquinas ATM

Não adormeça no local do crime.

Mãe, mãe: olha agora sem braços!...

Mau: decidir lutar contra um homem que não tem braços.
Pior: levar um ataque de cabeça do homem sem braços.
Ainda pior:
morrer depois de levar um ataque de cabeça do homem sem braços.

Moral da história: nunca subestimes a fúria de um homem que não pode masturbar-se.

17.9.07

A mugshot de O. J. Simpson, na última detenção

O hábito traz consigo uma estranha calma...

16.9.07

Dos voos low cost aos patrocínios high cost

Proprietário da Virgin oferece 150 mil euros para defesa dos pais de Madeleine.

imagem do novo logótipo da Virgin
(um exclusivo Incontinental)

"I didn't do it", parte II

O.J. Simpson arrested in armed robbery probe.

- Mas, seu guarda, eu tenho duas pessoas todas paridas dentro da ramona e o teste que me fez há pouco já deu 0,0...

- Pois, é o que todos dizem... Tenha lá calma!

Teorema de Pintágoras


«A Filomena é igual à soma das idades das últimas 2 namoradas».

«...leaving no spare tyre unturned!»

McCann lançam nova campanha para trazer a filha de volta

Em exclusivo para O Incontinental, Deus recusou-se a comentar, desabafando apenas: «Vocês, humanos, são uma seca. Não percebem que há coisas que nem eu consigo resolver?».

...para «estropiamento agravado pelo resultado».

António Vitorino a fazer rir, mas não pelas razões do costume:

António Vitorino causa risos com criticas ao PSD, PCP e BE, com destaque para Menezes


É curiosa esta nova forma de estar no poder do PS, que mostra que, na geração pós-"Levanta-te e Ri", todos querem ser comediantes.
Não devia ser tão surpreendente assim: se a única oposição em Portugal é feita pel'"O Inimigo Público" e pelo "Contra-Informação" (assim como nos EUA acontece com o genial "The Daily Show with Jon Stewart"), a resposta à oposição tem que ser dada pela mesma bitola - ainda que os textos socialistas estejam a milhas dos seus concorrentes.
O que Sócrates & Cia. se esqueceram é que os portugueses há muito perderam a capacidade de se rir com eles e até lhes levam a mal. Como acontece com as piadas de judeus, negros e alentejanos, só os pobres se acham no direito de dizer piadas sobre pobres.


Se me dissessem que a Amadora iria figurar no Guiness, esta não seria a minha primeira ideia:

15.9.07

This week in God

O regresso da magnífica rubrica do Daily Show.

14.9.07

Selecção Nacional: Fight Club

Enquanto uns dizem que o Gene Hackman dos treinadores de bola teve a sua noite Mike Tyson, eu acho, após aturado e científico visionamento do vídeo, que aquela maneira de bater e depois fugir faz o senhor parecer mais aquele americano velocista, o Tyson Gay.

Tem quartos para arrendar, é?

Domingos Paciência já orienta “estudantes”

13.9.07

Excerto de um diálogo

J. - Olha lá... Posso experimentar?
D. - Claro, claro!
J. - Ai-que-gi-ro! Fica folgado mas é tããããããão confortável!
D. - O amarelo favorece-te. Muito mais que esse cinzentão que usas sempre.
J. - Dá para usar sem cuequita?
D. - Eu nunca, mas nunca uso cuequita. Nem tanga.
J. - Achas que me faz o rabo grande?
D. - Que ideia!... É perfeito!
J. - Tenho que perder uns quilitos, sabes?
D. - Mal se nota, acredita.
J. - Esta coisita vermelha que passa no ombro é veludo?
D. - Não, não. Veludo é muito quente no Verão. É mesmo linho.
J. - Olha lá... Posso ficar com este?
D. - Nem pensar! Não tenho outro. Como é que saía daqui? Não visto as tuas coisas, desculpa lá.
J. - Pois... Desculpa-me tu a mim. Perdi a cabeça.
D. - De qualquer forma, temos que sair. Já passou uma hora.

- diálogo registado pelo Incontinental, aqui -

Where were they then?

Dá para acreditar que a Nicollette Sheridan (a Edie Britt das Desperate Housewives), nesta imagem à direita:

era, nos anos 80, assim?

(segundo indicação de Pedro Mexia)

Ora eu quero saber...

...quem é esta pessoa, que vem ao nosso blog a partir daquela que já foi a minha terra.Ora atire aí uma mensagem para o e-mail do blog.

Vestir mal de cara

Ainda que se tenha tornado uma cruzada mais premente - quase obsessiva - nos últimos 20/30 anos, as preocupações de cariz visual do bicho homem não são nada que se possa ou deva ignorar - sendo verdade que a febre só desde há uns anos tenha ocupado o homem, com o advento do conceito de metrossexualidade.
Vale a pena toda esta preocupação no retoque do visual (por vezes apenas recauchutagem ou, nos últimos estádios de ridículo, vedação de banhas)? «Se o colesterol não passar dos 600...», responder-nos-ia, com muita probabilidade, Woody Allen.
É sempre bom olharmos para a nossa cara-metade e conseguirmos distingui-la de um reservatório de água. Nunca é mau que o nosso mais-que-tudo não pareça, ao toque, um colchão de penas.
Há, no entanto, impossibilidades físicas incontornáveis que não podem ser "atropeladas", porque correspondentes aos limites da ciência.
Por exemplo, era legítimo esperar que a Margarida Martins de aqui há uns anos se tornasse numa quarentona boa e stickável?
A resposta é redondamente negativa. Ainda que perdesse (como perdeu) aquela opulenta massa corporal, quaisquer intenções de a tornar numa prodigiosa M.I.L.F. esbarrariam, para qualquer pessoa com o mínimo de acuidade visual, nas feições visuais frontais que lhe decoram a extremidade superior do canastro.
Mas devem as pessoas que "vestem mal de cara" (expressão que sempre ouvi da boca de Senhor meu Pai e, por isso, lhe vou atribuir) desistirem de gozar de uma vida feliz? Não terão estas pessoas a capacidade de desfrutarem de realização pessoal, apenas porque Deus - que não castiga, como se sabe - decidiu não os abençoar o topo?
A resposta tem de corresponder a um "levantar de cabeça", como o discurso de um qualquer jogador da bola depois de uma derrota! Lembrem-se que tudo nesta vida é relativo. Ainda que o seu mortal invólucro tenha a forma de uma botija de gás das grandes, deve o leitor farto de corpo sentir-se feliz por não se parecer a um míssil SCUD...
Ou ter a totalidade dos membros, já agora... e que grandes membros que você tem, amigo(a)!... (Se, por acaso, lhe faltar mesmo um membro, peço desculpa.)
Por outro lado, se acha que as suas feições podiam entrar num filme de terror sem recurso a maquilhagem, também não fique triste. Tudo é relativo.
Olhe, podia ter nascido com a vagina da Paris Hilton bem no meio da cara!...
Não acredita?!
Quer ver?


Morcego de ferradura grande

Sarah Silverman continua uma violência...

Via Markl.


Boas notícias

Acabei de ler, no site da CNN, que o Jon Stewart vai apresentar os Óscares-2008.
Muito bem!
Não pensei que tivesse coragem de repetir. Já salivo...

Oh, não... Querem criar mais Portugais?

Países pobres vão «ganhar» rede de telemóvel

O quê? Agora vai ser um dos gémeos?

McCann não vão pagar advogados com fundo dedicado à busca de Madeleine

Passados 20 minutos, continuo sem perceber, mas agora dói-me a cabeça

«Eu não lhe fiz mal, só a matei»

Old news

O Sol informa-nos que o "Homem de Neandertal lavava os dentes". Assim, adensa-se o mistério do mau hálito.

O Caixa Fã passou-se

O Scolari já aprendeu que em Portugal se usa o euro, que "aeromoça" é "hospedeira", "cadastro" é "atacador", "trem" é "comboio", "pingolim" é "matraquilhos", "açougue" é "talho" e, agora, também que "dar barraco" é "andar à porrada".

12 anos

A partir de 2009, o Estado vai esperar 12 anos até desistir de ensinar os alunos a ler.

Format c:

Na SIC Notícias, acabei de ouvir que, daqui a algumas horas, vão apreender o portátil de Gerry McCann, por ter informações potencialmente decisivas para a investigação.
Ainda bem que eles não vêem televisão, se não ainda eram capazes de, sei lá, apagar alguma coisa.

12.9.07

O diário


Publicamos agora alguns excertos desse diário. A tradução é relativamente livre.


"30 de Abril
Não se pode andar aqui com o calor. À tardinha, malhámos garrafas de branco à bruta. Não passámos das 8. O Gerry diz que temos de beber também do tinto. Amanhã tentamos mais.
Quando cheguei ao apartamento, olhei para os miúdos e pareceram-me um bocado diferentes. Eram oito, em vez de três. Descontei metade, porque a pinga faz ver a dobrar, mas mesmo assim ficaram quatro. Tinham um ar chinoca.
Afinal, tinha-me enganado no apartamento. Bem me parecia que aquele gajo a berrar não era o Gerry. Ele é tão manso...
Hoje conheci um tal Moita Flores. É simpático e falador. Diz que não tem tido muito que fazer. Fartou-se de brincar com a Maddie."

"1 de Maio
Ui, que a aguardente de medronho é tão boa! Bebi litros daquilo, em casa do Murat. No fim, ele queria que eu pagasse metade da despesa. Logo eu, que ando sem cheta. Disse-lhe que vinha a casa buscar o dinheiro e deixei lá a miúda para garantir que voltava, mas agora estou como um sino e mal levanto a cabeça.
Amanhã tenho mesmo que ir lá buscá-la.
A vizinha tem um daqueles cães pequenitos, muito irritantes. Não me deixa dormir.
Vou lá...
(...)
Irra que o cão é mesmo fraquinho. Trouxe-o aqui para o quarto para lhe dar qualquer coisa que o acalmasse e a porcaria do bicho sempre a ladrar. Enfiei-lhe um biqueiro no focinho e ficou colado à parede. Deu para tirar com uma espátula, mas a parede ficou manchada. Esfreguei-a com sonasol, mas ficaram umas pintas.
Com esta brincadeira, são quatro da matina."

"2 de Maio
O Gerry agora diz que quer conhecer o papa. Está doido de todo. Já lhe expliquei que o homem não tem propriamente uma agenda com horas vazias à nossa espera, mas ele diz que há-de arranjar uma maneira. Fui buscar a miúda ao Murat. Tipo porreiro, muito prestável. Até lhe disse que, com aquela vontade toda de ajudar, qualquer dia ainda se lixava. O gajo riu-se.
À tarde, malhámos não sei bem quantas garrafas de tinto e branco".

"3 de Maio
Isto do Algarve não tem grande jeito. Vejo mais ingleses do que em Inglaterra.
O Murat levanta-se cedo só para ajudar velhinhas a atravessar a rua e até lhes limpa o rabo no centro de dia. Grande animal! Embirro mesmo com pessoas armadas em boazinhas.
Chego a casa e está o Gerry ressacado, de tromba no chão. Os gémeos apareceram no corredor de repente, como aqueles do Shining. Apanhei um cagaço que até fiquei a bater mal. Felizmente, tinha um pinguito de scotch que me devolveu as cores.
A Maddie deu de frosques. Diz que não jogamos com o baralho todo, que quer ir à vida dela e ser famosa. Vai a um casting das Chiquititas.
Um casting das Chiquititas... Que vergonha... Não tenho coragem de dizer a ninguém. Vou para a esplanada dos copos, a ver se esqueço".

Se calhar, vão viver juntos

Crítica de cinema Incontinental

O mesmo cenário de sempre, o mesmo protagonista de sempre, os mesmos textos de sempre, a pouca acção de sempre. Tudo muito visto e muito repetido. O desperdício de um tema riquíssimo - a cisão entre as culturas religiosas - desanima o espectador mais optimista. O abandono estético não é aqui, por sua vez, uma afirmação estética em si, mas a mera assunção do desinteresse figurativo. O monólogo não ganha vida.
O elenco é escasso e pobre (um só actor raramente consegue levar um filme inteiro às costas).
Salva-se a colocação de voz e a promoção, apesar de esta caber, essencialmente, a terceiros.
Assim se compreende que tenha saído directamente em vídeo, para televisão, sem passar pelas salas de cinema, onde certamente deixaria prostrados de tédio os moços e moças das bilheteiras.
É assim a última curta de Bin Laden.


Ficha técnica:
"Blá, blá, blá, vamos partir essa gaita toda e é já".
Com: Bin Laden
Argumento: Bin Laden
Casting: Bin Laden
Baseado num texto de: Bin Laden
Produção: Bin Laden / Oliveira Casca
Realização: Bin Laden
Suporte: VHS/DVD

Conselhos práticos de roubo de cigarros

Roubar um cego só para lhe tirar os cigarros é má ideia. Pior ainda se o cego for judoca federado e já tiver ido aos mundiais.

11.9.07

Ahahahahahahahah!...

Via Susa.

Ainda há esperança para ti, Maddie McCann...

Corpo de rainha viking exumado na Noruega

10.9.07

As máquinas de flippers não costumam funcionar com bolas?

Idosa atropelada por três automóveis

Coisas que começam a cheirar pior que um cadáver com, sei lá..., 130 dias.

Pais de Madeleine consultam advogado de Pinochet

Eu nem consigo começar a apontar a estupidez disto...


Isto só me faz lembrar o hilariante sketch do programa do Dave Chappelle sobre o supremacista branco negro, Clayton Bigsby:


Pelo menos ao Domingo...

Bento XVI apela à castidade do clero austríaco.

Heli quê?

No Sol, encontrei este título:Estranhamente, o corpo do texto refere-se não a Halle Bary, mas a Halle Berry. Por vezes confundidas, a primeira é o equivalente da segunda em contrafacção (como os ténis "adedas" ou "mike"), distinguindo-se da original por residir na Damaia e estar mais ligada a "projectos" de soft-porn amador.

Portugal em baixa

Râguebi: selecção perde com Escócia na estreia.

Está a ser um fim-de-semana fraco para os lusitanos, no palco internacional. Hoje, a PJ de Portimão perdia contra a Inglaterra, mesmo jogando em casa e com o adversário reduzido a dois defesas e um porta-voz ponta-de-lança, depois da saída inesperada do trinco Ratzinger (0-1 ao intervalo).

Vamos ver como corre a segunda parte...

9.9.07

Será que é por isto que lhe chamam easyjet?...

Então eu, que não sou (ainda) arguido em processo algum, tenho que me arrastar até ao aeroporto, dar cabo do ombro a puxar a mala, aturar todo o cão e gato na fila do check-in, incluindo a senhora que quer tirar a escova do cabelo para que a bagagem não pese 2o,1 kg e ela não tenha, assim, que pagar pelo excesso, passar por incontáveis controlos de segurança, ser apalpado duas, três ou mais vezes por homens e mulheres fardados - vá-se lá saber se até gostam daquilo e vão a correr masturbar-se, agarrados à memória do momento em que se roçaram no meu entrepernas mais alguns instantes do que as exigências de segurança determinariam -, eventualmente inspeccionado com o olhar no momento do embarque, quem sabe se pelo meio disto ainda levado para uma sala branca onde um tarado qualquer põe uma luva de borracha e me manda inclinar para a frente, porque acha que tenho cara de mula de droga ou só porque lhe apetece sentir as entranhas de alguém, e aqueles dois que ainda não se sabe bem se alguém lhes levou a filha ou se foram eles que andaram a dar com ela nas paredes e ficaram estes dias todos na judite a serem apertados passam, entram no aeroporto directamente para a placa e alapam-se logo na primeira fila do avião?

7.9.07

Tributo ao Weekly World News: Incontinental lança boatos ultrajantes sobre o caso Maddie - VIII

McCann são primos de MacGyver.

- actor desmente mas não sabe explicar as semelhanças do nome -

Tributo ao Weekly World News: Incontinental lança boatos ultrajantes sobre o caso Maddie - VII

Kate passou tanto tempo na PJ que arranjou lá um namorado.

- jovem inspector afirma que esta relação é mesmo especial e acredita na inocência da inglesa -

Tributo ao Weekly World News: Incontinental lança boatos ultrajantes sobre o caso Maddie - VI

Pequena Maddie vive amigada com o pequeno Saul Ricardo.

- "bacalhau quer alho" com sotaque denunciou o esquema -

Tributo ao Weekly World News: Incontinental lança boatos ultrajantes sobre o caso Maddie - V

Cães pisteiros sinalizam repetidamente as latas de salsichas que os tratadores levam nas mochilas.

- a polícia desconfia que a pequena Maddie pode estar numa fábrica de enchidos ou no armazém de um importador/distribuidor -

Tributo ao Weekly World News: Incontinental lança boatos ultrajantes sobre o caso Maddie - IV

Papa visita os McCann, após ter perdido um cardeal.

Tributo ao Weekly World News: Incontinental lança boatos ultrajantes sobre o caso Maddie - III

Maddie foi vista a almoçar com Elvis, em Memphis.

(mas outras fontes garantem que os viram, à mesma hora, juntos em Carregal do Sal)

Tributo ao Weekly World News: Incontinental lança boatos ultrajantes sobre o caso Maddie - II

Cão pisteiro morre ao cheirar as meias de Moita Flores.

Tributo ao Weekly World News: Incontinental lança boatos ultrajantes sobre o caso Maddie

Agora que o Weekly World News acabou - terminando o seu reinado inimitável de notícias fantasiosas falsas - o Incontinental presta-lhe o devido tributo, lançando boatos ultrajantes sobre o caso Maddie.

"A pequena Maddie foi escondida pelos pais no urso de peluche que a mãe traz ao colo, sendo alimentada por papas que se introduzem por um orifício localizado na orelha do bicho"

6.9.07

Isto é Ouro! OURO, vos digo!



Já chegamos a esse estádio de desespero?


Não me digam que a Portucel e as suiniculturas de Leiria abriram umas filiais no Vaticano...

Licenças? «Fuck them!»

Piadas que não têm graça nenhuma

«O governo quer combater a precariedade através do apoio aos contratos sem prazo».

Noutras notícias,
- a entidade que quer combater os contratos precários quer agora acabar com os contratos sem termo dos seus empregados;
- eu, que tenho um contrato "nada precário" com essa entidade que só apoia os contratos sem prazo, começo a trabalhar para mim a partir de Agosto. Correcção: essa entidade, que não permite (e bem) que os privados arrastem situações de emprego precário por mais que x tempo, acabou de fazer um downgrading, em termos de segurança, ao meu (já de si) contrato precário de longa duração.

Pelo menos, gosto do registo destes comediantes: dizem isto sem sequer esboçar um sorriso! Se ao menos o texto fosse melhor...

A suspensão abrange também as forças políciais?

E? Eu se pudesse também já não estava.


Lembro aqui que estamos a falar de pessoas que pegaram fogo a um VW Touran e abandonaram um Jaguar. E ainda dizem que eram muito apegados aos valores materiais... Lérias.

Pelo menos faz pendant com a sua voz de tenor

Pavarotti em estado «muito grave»

Normalmente, resulta.

Ladrão só parou a tiro

Principalmente aos que se suicidam...

All we hear is (clap!, clap!) Radio Gaga!

4.9.07

Quem sabe tão bem fazer cuecas também as deve saber tirar, não é?

Ronaldo passa noite com cinco prostitutas

«Ai vai Ronaldo. Passa por uma, passa por duas, passa por três... está imparável, o miúdo, a hastear bem alto a bandeira de Portugal...» - lido como se dito pelo José Manuel Mestre (aquele comentador da SIC).

Farc off!

Importante líder das Farc morre em operação do Exército

A sua ausência será muito sentida, principalmente no próximo fim de semana, ali pela Quinta da Atalaia.

3.9.07

Quando se pensa que aquilo não pode ficar pior...

Bush e Rice em visita surpresa a Bagdad

Juramento de hipo quê?

Nas urgências de um Hospital em Inglaterra:

- Ei! Está ali um homem que caiu, está paralisado e com imensos espasmos. É bem capaz de morrer.
- E onde está ele?
- A menos de dez metros da porta.
- Ah... Não dá para ir buscar, por causa dos seguros e tal..
- Está A MENOS DE DEZ METROS DA PORTA!
- Pois, pois, então é melhor o senhor chamar uma ambulância para trazê-lo aqui.
- Nem isso podem fazer vocês?
- Isso não. Chame lá uma ambulância para trazê-lo.

Veja-se a história
aqui. Para se perceber ainda melhor quão ridículo foi isto, aqui fica a imagem da paragem de autocarro onde o homem estava caído e da porta da urgência.

Esse sorriso vertical

Parece que as plásticas à vagina não são seguras. Mais vale poupar o dinheiro e cortar-lhe só os bigodes...

2.9.07

If Canadians ruled the world...

No fark.com, há vários concursos de Photoshop por dia. Lembrei-me de deixar aqui algumas das contribuições mais votadas para um deles, de hoje, subordinado ao tema "If Canadians ruled the world...", que podem encontrar nesta ligação.

por "Barrump"

por "wickedfish"

por "Mobro4000"

Ecos e ciclos da História

Governando um país miserável, repleto de pessoas famintas, e assassinando metodicamente os seus opositores, o ditador Idil Amin, do Uganda, criou, nos anos 70, uma publicity stunt, que consistia em oferecer ajuda humanitária ao Reino Unido. Cito a BBC:

"Amin also had a fondness for stunts designed to wind up the British government, such as declaring himself the king of Scotland and taking to wearing a kilt. Britain's growing economic crisis presented such an opportunity - so he urgently penned telegrams to London.
In the telegram he wrote: "In the past months the people of Uganda have been following with sorrow the alarming economic crisis befalling on Britain.
"The sad fact is that it is the ordinary British citizen who is suffering most. I am today appealing to all the people of Uganda who have all along been traditional friends of the British people to come forward and help their former colonial masters."
Amin declared he had started a Save Britain Fund with 10,000 Ugandan Shillings (not as much as it sounds). A month later he declared the response from ordinary folk had been overwhelming.
Amin said Ugandans were willing to send food aid to Britain, even though this was not actually needed. "
Dizia Amin, com distinta lata: "The people of Kigezi District donated one lorry load of vegetables and wheat - send an aircraft to collect this donation urgently before it goes bad".

Tem piada ler esta história ao ler uma outra, sobre Hugo Chávez:
"Os moradores de Londres com baixo rendimento podem pedir, a partir desta semana, um cartão que dá desconto de 50% nas tarifas de autocarro da capital britânica, graças a um acordo entre o presidente da câmara da cidade e o presidente da Venezuela, Hugo Chávez.
O acordo prevê que a empresa estatal venezuelana de petróleo, PDVSA, atribua 32 milhões de dólares ao longo de um ano para subsidiar o transporte para pobres em Londres em troca de ajuda técnica da autarquia da cidade para melhorar o sistema de transporte da capital venezuelana, Caracas".